A melodia do coração
POSTED ON quinta-feira, 26 de abril de 2012 AT 23:52 \\
Estava a chover. Sai da faculdade à pressa, tentando não tropeçar no piso molhado, tentei sempre caminhar com calma mas parei quando senti algo à minha frente, que me deu uma forte dor de cabeça após uma ligeira colisão. Era ele, aquela pessoa por quem sentia algo à meses e nem era capaz de lhe dizer nem as horas. Ele olhou para mim e sorriu. era mesmo aquilo que eu precisava para animar o meu dia.

- Desculpa.- disse eu bastante acanhada.
- Não há problema.- respondeu como se não tivesse acontecido algo.

Ficamos uns bons segundos a olhar um para a outro e a sorrir. Eu só desejava poder tocar-lhe naqueles lábios carnudos, finalmente tive a coragem de ir embora.
Já a caminho de casa que só pensava no que tinha acontecido, ainda consegui sentir a vergonha a apoderar-se de mim, aquele misto de formigueiro com as famosas borboletas sobre mim. Estava quase a adormecer quando de repente o telefone toca. Era um número desconhecido. Atendi, era ele. o meu coração batia a mil à hora, não sabia o que dizer. Só lhe conseguia responder afirmativamente ao que ele me dizia, e mais uma vez o meu coração parou quando me disse que durante o pequena colisão tinha deixado cair a minha carteira, ele andou lá a remexer e lá encontrou o meu número e agora queria marcar um encontro para me devolver a carteira e talvez um café... e a partir daí deixei de ouvir tudo à minha volta, parecia surda mas aceitei o convite. Corri para o quarto e revirei todos os meus vestidos, calças, camisolas.. enfim nem sabia que tinha tanta roupa. Escolhi um vestido simples, rosa claro e lá fui eu a tremer como uma ponte prestes a desabar.

- Olá. ficas linda nesses vestido.- disse oferecendo-me uma rosa juntamente com carteira.

Sorri, e retribui o elogio. Tomamos café, conversamos e deixei-me levar pelo momento. Ele beijou-me suavemente. Fomos para casa dele, ao inicio não queria entrar já era tarde e não queria incomodar, mas acabei por ceder à tentação.
E foi então que a acção começou na cozinha, tirou-me o casaco que me cobrias os ombros e beijou-os suavemente ao mesmo tempo que os trincava com carinho. Deslizou as alças do vestido e do  sutiã, o ambiente estava aquecer. Levou-me para o quarto ao colo, e sentou-me na cama. Aos poucos e poucos sentia o meu vestido a sair de mim, ele continuava a beijar-me mais e mais. Não queria acreditar naquele momento tão perfeito que acabara de acontecer.


Continua ou não.

O nosso filme..
POSTED ON domingo, 22 de abril de 2012 AT 23:32 \\
Vamos escrever um filme, não vamos ensaiar, apenas criamos o inicio, meio e o final. Não vamos ter guiões, nem ninguém pra nos mandar fazer o que quer que seja. Vamos apenas ser tu e eu, e o nosso amor perfeito.

Estou presa em ti...
POSTED ON segunda-feira, 16 de abril de 2012 AT 16:44 \\
Não consigo sair deste sentimento a que chamam amor. Chama-me maluca, ou até mesmo doente, mas nunca vais encontrar ninguém como eu. Eu amo-te mesmo, mas nunca te vou dizer. Não mereces, prefiro dizer apenas que gosto de ti. Guardarei esse segredo, aguentarei a dor Afinal amar e não sofrer, não é algo muito comum. Dizem-me pra me afastar, pra te esquecer, mas as pessoas esquecem-se que isso é o mesmo que perder algo de mim. Sempre irei sentir algo especial por ti, espero que o futuro não te tire de perto de mim e prometo conservar a tua amizade.

E o conto de fadas desabou
POSTED ON segunda-feira, 9 de abril de 2012 AT 18:05 \\


Mais uma vez ela continuava apaixonada. sabia que ele não gostava dela, mas mesmo assim quis arriscar, e contou-lhe de novo o que sentia. Ele como sempre disse-lhe a passo a citar: "Desculpa eu não sinto o mesmo." Dias depois a rapariga começou a sentir-se mal consigo própria, e acabou por perder a vontade de se cuidar, de cuidar do seu cabelo, da sua pele e do seu corpo. Engordou, a sua pele ficou um caos, e o seu cabelo ficou oleoso e seco nas pontas. Continuou assim por mais de um mês. Escondendo sempre a sua dor por um sorriso, embora forçado, mas conseguia ser ainda mais verdadeiro que os das outras pessoas. Ele ignorava ainda mais, abraçando as amigas à frente dela, deixando-a ainda mais magoava por dentro. Foi então que ela decidiu que o devia tratar como ele a trata, com desprezo. E começou a cuidar-se, iniciou uma dieta, pintou o cabelo e todos os dias dá mimos à sua cara e disse: "Vais-te apaixonar por mim, e vais sofrer como eu sofri! "

Desculpa..
POSTED ON quinta-feira, 5 de abril de 2012 AT 01:30 \\
Tinhas razão, isto está a ficar.descontrolado.. Já nada é como dantes..Dizem que as pessoas mudam, mas.nunca pensei que isso acontecesse ttão rápido. Sinto que perdi algo de mim, uma grande parte de mim deseja-te enquanto que a outra quer salvar uma amizade perdida... Espero conseguir mudar a tempo, conseguir mudar o monstro em que me tornei. É dificil sim.... Mas por ti, neste momento, faço de tudo pra te recuperar.

monthly archives