O que espero para 2012
POSTED ON segunda-feira, 26 de dezembro de 2011 AT 20:48 \\

Espero alegria, saúde e muito muito muito humor o que é igual a muitaaaas risadas.

POSTED ON sexta-feira, 23 de dezembro de 2011 AT 00:09 \\

Um ciclo está a fechar-se, um novo está preparado para começar. Coisas ficaram para fazer, e esperam agora ser começadas com uma maior convicção. Novos amores esperam ser encontrados, novos talentos esperam ser descobertos. É um novo ano e um novo começo.

POSTED ON terça-feira, 20 de dezembro de 2011 AT 00:00 \\

O tempo continua numa corrida contra mim. Os dias vão passando e vou perdendo a força de lutar pra te ter. Simplesmente os meus sonhos caíram, as minhas mãos enfraqueceram, as minhas pernas não conseguem andar mais nesta batalha. Sim eu gosto de ti, simplesmente não posso agarrar numa caneta e mudar o destino. Talvez a vida me esteja a dar uma lição, talvez não sejas a pessoa mais indicada para mim, talvez sejas demasiado imaturo para assumir algo. Tinha prometido a mim mesma continuar por esta luta de te ter, e vencer todos os fantasmas do passado. A verdade é que fui cobarde, perdi a vontade, interesse e força de te querer. Não sou resistente a pressões, e senti demasiada. acabei por cair num buraco infinito, escuro chamado solidão. até breve

live
POSTED ON sábado, 17 de dezembro de 2011 AT 22:46 \\

Acorda. É um novo dia, novos desafios te esperam, e novas pessoas anseiam por te conhecer. Larga todas as tuas recordações que tanto escondes debaixo da cama. Já não te valem de muito, apenas te servem para limpar as lágrimas derramadas por ti. Não desperdices toda a tua vida a chorar por algo que nunca vais ter, pensa nas coisas boas que vais ganhar agora. Mas primeiro, livra-te de um passado menos bom, e afasta todos esses fantasmas.

POSTED ON quinta-feira, 8 de dezembro de 2011 AT 21:27 \\

É agora, respira. Disse para mim mesma. Era apenas um encontro, não o fim do mundo. Fiquei parada durante vários segundos, até ganhar coragem para tocar na campainha. Por fim consegui, a tremer de medo.
- Entra.- disse uma voz rouca.
Lá fui eu, entrei no prédio e esperei que ele me abrisse a porta.
- olá.
Oh não, não podia acreditar, Estava ali frente a frente com a pessoa que mais gostava. Tentei esconder o meu entusiasmo para não o assustar, e retribui-lhe o "Olá". Cumprimentei-o com dois beijos na face, e ele rui-se.
- Que foi?- perguntei.
- Acho engraçada da tua tentativa pra tentar ser alta. Esticaste-te toda.- disse ele rindo.
- Pois, tu cresces a cada segundo que passa.
Que raio foi aquilo? Pensei para mim mesma. Aquilo não fazia sentido, tinha de começar a pensar antes de falar, e antes demais de me acalmar.
- Tenho..
- Eu queria..
- Desculpa, diz tu primeiro.- disse, um pouco acanhada.
- Hahahaha ia apenas sugerir um passeio à beira mar.
Ele olhava-me directamente nos olhos, fiquei um pouco perturbada. Os olhos dele eram lindos, castanhos como um dia de Outono, e maravilhosamente perfeitos.
- Mas está frio, sabes disso não sabes?- perguntei.
- Então também não há mar aqui.- respondeu às gargalhadas.
O seu riso era contagiante, e lindo. Ele aproximou-se devagar. Agarrou no meu queixo fazendo-lhe pequenas caricias, e de seguida beijou-me, com os seus lábios doces com um pequeno saber de cerveja e tabaco.
De repente senti-me a flutuar. Abri os olhos, já era de manhã. Foi apenas um sonho, infelizmente..

monthly archives