POSTED ON domingo, 10 de abril de 2016 AT 21:14 \\
Ás vezes paro no tempo. As tempestades na minha mente acordam-me. Levam-me para caminhos sem fim, corredores vazios e escuros. Estas profundezas escondem segredos capazes de destruir as nossas almas. Tentei bloquear estas tempestades, pequenas tormentas, focando.me  nas minhas melhores memórias. Sinto-me a balanças, algo faz força para que continue na escuridão. Luto, luto e luto, mas em vão. Não sei como lutar contra isto, uma boa dose de morfina talvez. Tantas voltas e voltas, e nenhuma porta aberta com a solução.

Dor
POSTED ON quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016 AT 21:04 \\
A ferida continua aberta. Ainda doí, e vai continuar a doer enquanto não fechar. Certamente já sentiram aquela súbita vontade de rebentar com tudo, até as paredes. Tudo nos parece confusão, até mesmo aquele quadro com figuras inocentes de Nova Iorque. Perdemos a noção da realidade, pois tudo nos parece um pesadelo, e perdemos tempo a deprimir. Queremos ajuda, mas o espírito que habita na nossa mente não o permite. Pegamos no telemóvel com raiva, vamos ao facebook da pessoa que gostamos, um like numa foto, uma resposta ao comentário..
É o fim. Mandamos mensagem a essa pessoa, fazemos uma discussão por meras coisas banais. Choramos por horas, soluçamos, e magoamo-nos, até que subitamente, horas depois, a dor acalma. 
Quando tudo nos parece calma, aparece um mar de problemas, relacionado com a família, ou até mesmo vida financeira. Não sabemos lidar com tudo isso, sem ter pensamentos negativos. É engraçada como as amizade sobressaem quando estamos em estado depressivo, eu pessoalmente, neste momento tenho apenas uma amiga com quem posso contar, todos os outros era de passagem, pois só estão presentes nos bons momentos. Doí também pensar no futuro, sem ter a certeza se vamos sobreviver sem aquela pessoa que nos dava tanto na cabeça, se algum dia lhe vamos conseguir agradecer, ou se essa pessoa vai querer olhar para a nossa cara. 
Todos nós já nos sentimentos assim, e assim vai continuar até ganharmos coragem de procurar a tão esperada ajuda, sim, não é fácil. Mas vai chegar aquele dia em que nos fartamos de estar tristes, e vamos querer provar a felicidade no seu estado puro. 
Até lá, vamos ganhar coragem, para parar de chorar, deixar de ter "medo" das pessoas, e vamos ganhar forças para finalmente sermos um espírito forte.
Sim doí, sim, é difícil, sim, vamos perder amigos, mas vamos conquistar o nosso Eu de novo, e vamos ganhar milhares de coisas boas. 

Lago das ilusões
POSTED ON domingo, 23 de agosto de 2015 AT 02:17 \\
Caminhei por horas depois da nossa conversa. Dei por mim mergulhada em ilusões, mentiras e fantasias. Tudo o que fui acabou por ser uma farsa. Tudo o que vivi nestes últimos 5 anos acabou por ser uma fantasia, ou talvez um filme classificado como drama.


Fogo...
POSTED ON AT 02:01 \\
Nunca pensei que este dia acabasse por chegar. Foi frio e cruel. Ouvi, pela última vez, a tua voz num quarta feira fria e cinzenta. Não sei explicar o que senti, todo o meu corpo a queimar. Deixei o fogo apoderar-se de mim, deixei queimar todas as nossas memórias, e deixei o vento levar as cinzas. Bati tantas vezes com a cabeça na parede, mas nunca encarei a realidade com medo de te perder, e acabei por perder duas coisas. Tu e a realidade. Onde quer que estejas, lembra-te sempre de mim.

chega..
POSTED ON segunda-feira, 2 de dezembro de 2013 AT 00:04 \\
Após um longo dia, chego a casa e nem acendo a luz. Deito-me no chão e olho para o tecto. Vejo tudo escuro, como quando olho para ti. Estás vazio, a tua alma foi sugada por um demónio do amor, já não sei quem és, nem muito menos o que queres. Não vou deixar que fiques com a minha alma, por muito que te ame. Já não faço pactos com a negatividade, aprendi a acreditar em mim, e a gostar de mim. Já não me odeio por não gostares de mim, afinal a culpa nunca foi minha. Não me vou culpar mais por coisas que nunca aconteceram, nem vão acontecer. Vou deixar que o destino cuide de mim. Mas... vais ser sempre o meu grande amor!

Querido Dezembro
POSTED ON domingo, 1 de dezembro de 2013 AT 17:08 \\
Queria muito contar-te coisas boas, mas infelizmente não será possível. Isto porque, não aproveitei as  oportunidades que me foram dadas ao longo do ano, deixei-as fugir. Talvez por medo, talvez por estupidez, ou simplesmente porque achava que não ia precisar delas. Enganei-me redondamente. A um mês de acabar o ano, peço que tenhas mais paciência comigo Dezembro. Ajuda-me a ver melhor o que tenho na vida, e ajuda-me a compreender melhor o meu eu.

Cartas para o vento
POSTED ON domingo, 24 de novembro de 2013 AT 20:29 \\
Escrevo para o vento, para o céu, para os pássaros, para as árvores, escrevo para quem quiser ler. Desabafo com o desconhecido, prometo ao infinito, e danço com as estrelas. quem não me conhece, acha que vivo na lua, o que é quase verdade. Será tarde para mudar? Não sei, nem quero mudar. Gosto de viver na lua, assim tenha sempre desculpa para escapar do que me rodeia.

Sonhos irreais
POSTED ON AT 17:33 \\
Esta noite tive um sonho em que eras o protagonista. Olhávamos o céu frio de inverno, contávamos as estrelas até ao infinitivo. De mão dadas corremos pela areia, a brisa era suave, gelada, mas suave. Éramos como pequenas crianças a brincar na praia, correndo de um lado para o outro. Estávamos a viver ao limite, e levar a vida como se fosse acabar em breve. De repente uma tempestade parou sobre as nossas cabeças. Deixei de te ver, a chuva cegou-me. Ouvi-te chamar o meu nome, mas a chuva era tanta que não consegui responder. Senti-me sufocada pelo frio, que me sugava o ar. Cai no chão como uma pedra que cai na água. Foi então que acordei, ainda sentia os teus lábios nos meus, mas tu não estavas comigo, foi tudo uma ilusão. Uma doce tentação.

Três é uma mulidão
POSTED ON sábado, 23 de novembro de 2013 AT 01:52 \\
Lembro-me de gostar de ti em segredo, lembro-me das indirectas na esperança que percebesses os meus sentimentos. Ainda me lembro do primeiro dia que nos conhecemos, um lindo dia de sol quente, em pleno Agosto. Lembro-me das "birras", dos ciumes por não te ter comigo. Lembro-me dos desabafos do passado, que ainda me atormentava. Lembro-me das conversas sem sentido até de madrugada. Lembro-me de tudo, e irei guardar essas memórias no meu coração. 
Agora o vento parou de correr na minha direcção, dia após dia a nossa amizade muda. Um fantasma entrou agora em cena, está a levar-te de mim, como se fosse um assalto. Nunca foste meu, mas sempre me disseram para não deixar de lutar. Saio de cena, devagar, como alguém que perdeu a batalha. Luto contra as mágoas que estão no caminho, atravesso um mar de memorias que não vou deixar escapar. 
Nada na vida acontece por acaso, se estás na minha vida foi porque tinhas uma missão para mim. Qual? Penso que a descobri, mas não quero ,de todo, pensar nisso, sim ainda vivo cheia de esperança que tudo possa mudar. A esperança é a última a morrer, será? Só o futuro poderá responder. Só o futuro me pode dar o melhor da vida. 
Estou cansada de tentar adivinhar o que pensas ou o que realmente queres. Respeito as tuas decisões, embora não concorde com elas, mas não sou ninguém para te dizer o que fazer. 
Apenas quero ser livre, livrar-me dos maus pensamentos e de me divertir mais. 

POSTED ON segunda-feira, 18 de novembro de 2013 AT 15:39 \\
Bebo um trago de café. Penso em ti. A minha mente força-me a reviver. O passado tornou-se uma bola gigante, uma bola de culpa e arrependimento. Palavras dias sem pensar, com uma velocidade dramática, acabaram comigo e, contigo.

Dizem que o tempo...
POSTED ON domingo, 10 de novembro de 2013 AT 22:57 \\
Dizem que o tempo cura todas as dores, mas o tempo é cruel, é mentira. A dor permanece, pode é estar adormecida, mas a verdade é que magoa na mesma.
Perguntei às pessoas que me rodeiam, como ultrapassaram a dor emocional? Todas me deram uma resposta curta e complicada: O tempo!
Será o tempo o novo psicólogo do futuro? A verdade, e na minha opinião pessoal, o tempo apenas ajuda atenuar os pensamentos, mas nunca ajuda a ultrapassar qualquer tipo de coisa, os fantasmas do passado nunca vão embora, apenas se escondem porque a pessoa está a aprender a enfrenta-los!

Querido cupido
POSTED ON sábado, 2 de novembro de 2013 AT 20:09 \\
Lembras-te quando te disse que não me ia apaixonar este ano? e tu disseste "não te vou acertar com a seta do amor, está descansada.", porque não cumpriste a tua parte? Dizer as coisas e depois não cumprir é muito feio Sr. Cupido.
Escrevo-te esta carta pois quero "desapaixonar", achas que podes fazer isso? Tenho de dar descanso ao meu coração!

Atenciosamente

Uma história (quase) real
POSTED ON sábado, 21 de setembro de 2013 AT 21:32 \\
Rose finalmente tinha encontrado a sua alma gémea, ou melhor, era o que ela pensava. Chegou o dia de se declarar, ela já não o ia adiar mais, pois receava perder o seu amor. Esperou que ele saísse do trabalho, e enviou-lhe uma mensagem cheia de sentimento. Passaram horas até obter resposta, Rose ficou destroçada, afinal aquela não era a sua alma gema que tanto julgava. Correu para o seu quarto, e atirou o seu telemóvel pela janela. Rose já não queria qualquer tipo de relação, com tudo o que fosse electrónico.
Durante meses andou a chorar pelos cantos, sorrindo às pessoas mais chegadas para esconder a sua dor. Os amigos já não a conheciam, a Rose de antigamente, alegre e disposta a ajudar, estava agora um farrapo, o seu lindo cabelo que tanto cuidava, esta seco e espigado. As suas roupas, que eram cheias de vida, estavam desbotadas. Rose estava totalmente descuidada, tinha esquecido por completo da sua imagem para deixar que a solidão se apoderasse dela.

Por curiosidade, decidiu reactivar a sua conta de facebook. Uma ideia bastante má Rose! A sua suposta alma gémea, estava agora com uma nova relação, e por sinal estavam muito felizes, julgando pelas fotos e pelos corações sem fim nos comentários. A pobre rapariga ficou ainda mais destroçada, e começou a atirar tudo para o chão, acabado por partir o seu computador, as molduras que mostravam uma rapariga alegre. O seu mundo acabou por se tornar num inferno, onde o fogo continuava a alastrar com entusiasmo.

Rose era do género de rapariga, que defendia que nunca uma rapariga, se podia deixar ir abaixo por algum rapaz. Péssima conselheira talvez, ou então desconhecia os perigos de se apaixonar.

Passaram anos até que Rose se recuperasse, agora está mais alegre, cautelosa em relação ao amor, e a suposta alma gémea, está morta e enterrada para Rose. Ia ser um enorme sacrifício saber que ele estava feliz enquanto ela estava destroçada.

POSTED ON quinta-feira, 29 de agosto de 2013 AT 16:28 \\
Passaram meses desde a nossa última conversa. Longos dias com horas que não terminavam. A saudade continua no meu coração, continua a saltitar como pequenas pipocas, nas esperança de ganhar a tua amizade... outra vez. Por vezes os erros ajudam-nos a crescer, servem para dar-mos valor ao que perdemos, e fazem parte da vida do ser humano. Só peço ao destino que te traga até mim, o meu coração já não aguenta tanta saudade.

Outra vez..
POSTED ON sexta-feira, 16 de agosto de 2013 AT 21:56 \\
!"Não, não te apaixones este ano." Era esta a minha regra para 2013, parece que não a cumpri e voltei a cair nas garras do amor. Amor esse que não é correspondido. Peço agora ao destino, que me guie para um novo caminho, ou então que mude o caminho onde estou. Afinal estar apaixonada é uma das melhores sensações do mundo, certo?

Vazio de ti..
POSTED ON quarta-feira, 22 de maio de 2013 AT 01:29 \\

 
Há um vazio que conheço, que se apodera de mim como uma droga. Esse vazio és tu! Deixaste-me sem nada, levaste o meu coração e deixaste a dor comigo. Como é difícil suportar isto tudo sem ti. Carrego nos ombros o peso do mundo. Talvez seja este o destino, talvez tenha desperdiçado a minha oportunidade. 
A noite chega, e com ela traz-me recordações tuas, recordações que quero atirar para o passado. Estás presente em cada canto da minha alma, o destino não me deixa apagar-te. Quero-te junto a mim,  quero-te para sempre, sempre, sempre e sempre. 


Foste sempre tu..
POSTED ON domingo, 14 de abril de 2013 AT 21:23 \\
Ninguém disse que ia ser fácil, não foi, nem foi difícil. O tempo ajudou, a paciência foi trágica, mas o tempo ajudou. Resta agora um baú cheio de recordações tuas, está guardado no meu coração, com um cadeado velho e enferrujado.
Dizem que o amor após uma desilusão mata, é mentira, apenas nos rouba as forças interiores e faz-nos sentir como lixo. Apenas isso, e ninguém se importa se estamos a aguentar ou não.

Memórias de Inverno
POSTED ON sábado, 3 de novembro de 2012 AT 17:19 \\
Novembro, Dezembro, frio, Natal, chuva, café quente... tudo o que queria está agora ao meu alcance. Posso parecer um pouco estranha ao dizer isto, mas a verdade é que adoro este tempo, claro que em demasia não. A chuva faz-me sentir mais nostálgica e dou por mim a relembrar o que julgava ter esquecido, e isso faz-me bem, faz-me sentir que a minha memória ainda não me traiu. Um dia ideal para mim seria um dia de chuva, pouco frio e um dia passado em frente à lareira com aquela pessoa especial. Na realidade penso que todas as mulheres iriam gostar de passar um serão com estes com o homem que amam, mesmo gostando ou não da chuva.
Sou um pouco esquisita eu sei, talvez seja suspeita por ter nascido em Outubro, mas a verdade é que o Outono é a estação que mais amo!

Um novo começo!
POSTED ON AT 01:13 \\
Eram perto das 5:00 da manhã quando Maria recebeu uma mensagem de Miguel a perguntar-se se queria ir tomar com ele. Maria acordou sobressaltada com o aparelho a vibrar, porque estaria ele acordado àquela hora? Respondeu afirmativamente e adormeceu, perdida nos seus pensamentos. No seu sono mais perfundo, ela sonhava. Estava numa floresta a correr, a fugir e com medo. Olhava para trás e apenas via imagens do seu passado, carregadas de dor e ódio. Ela não queria acreditar no que estava a ver, viu o melhor amigo a suicidar-se à sua frente.

- Parem!- gritou.

Mas nada feito, ela contínua a ver as imagens atrás dela, era como um filme a preto e branco. Tudo o que ela tinha feito de mal estava agora a persegui-la. Ao correr mais e mais, acabou por tropeçar numa grande raiz de uma árvore, as suas folhas estavam todas no chão, secas, amareladas do outono e vermelhas de sangue. Maria acreditava estar a viver um verdadeiro pesadelo. Tudo o que ela queria esquecer, estava agora a tormenta-la. Era o fim! De seguida viu uma imagem bastante turba à sua frente. Parecia um vulto negro, algo e de corpo delgado. Maria lutava para abrir os olhos, mas sem sucesso. Sentiu uma mão por cima do seu ombro, era o seu irmão que tinha acordado com os seus gritos.

- Maria dorme, eu sei que estás atormentada pela morte do teu namorado. O Miguel iria certamente querer que seguisses em frente. Todas as noites às 5:00 tens os mesmos pesadelos, todos nos comentemos erros no passado, não nos orgulhamos disso, mas de alguma maneira tentamos seguir em frente. Faz isso, descansa por favor.

Criatura nocturna!
POSTED ON AT 00:18 \\
Todos os dias me persegues durante a noite mas nunca queres ficar no meu mundo. Estou presa nas tuas garras, mas não, não quero sair, se esta é a única maneira de estar conectada a ti, assim seja! Não quero envelhecer, quero ver o teu sorriso, quero ser a tua estrela que te guia para a sorte. No que depender a mim, irei continuar presa em ti sem o desejo de querer soltar-me. O meu coração bate aceleradamente sempre que te vejo, se isto não é amor então nunca senti amor. Sempre que estamos juntos, sinto todo o meu corpo a arder. Fazes estragos em mim. Poderia continuar a seguir-te a vida toda que nunca seria suficiente. Sinto-me a cair na ilusão, corro, mas sempre encontro obstáculos e acabo por cair. A minha mente é a minha melhor amiga, guarda os melhores segredos sobre ti. Guarda todos os momentos que vivemos, guarda a tua voz, o teu perfume, a tua roupa... Uma mente apaixonada tem destas coisas. Continua a visitar-me durante a noite, e nunca te esqueças que te amo, independentemente do que faças e onde possas estar!

Melodia do (des)amor..
POSTED ON terça-feira, 28 de agosto de 2012 AT 21:11 \\
Um conto de fadas nunca dura tanto tempo, já disse isto tantas vezes a mim mesma, mas ainda continuo o cair no mesmo erro. Afinal de contas nunca se deve cometer o mesmo erro duas vezes, já devia saber disso. No amor vale tudo, até o ódio. O problema é mesmo o ódio, não consigo odiar-te por mais que tente, simplesmente continuo tão apaixonada como no primeiro dia. Apesar que agora sei que não posso continuar assim, o tempo apaga tudo, ou pelo menos acalma a dor.

(Nunca) É tarde demais.
POSTED ON sexta-feira, 18 de maio de 2012 AT 23:38 \\
Estou a ficar sem tempo, a minha relação com o relógio não está a ser das melhores. Quem me conhece sabe da minha pequena mania com as horas, 24 horas num dia é pouco para mim. Metade dessas horas são a pensar em ti, pensar como seria falar contigo, ter-te a meu lado, seres meus amigos... Etc etc.

A melodia do coração
POSTED ON quinta-feira, 26 de abril de 2012 AT 23:52 \\
Estava a chover. Sai da faculdade à pressa, tentando não tropeçar no piso molhado, tentei sempre caminhar com calma mas parei quando senti algo à minha frente, que me deu uma forte dor de cabeça após uma ligeira colisão. Era ele, aquela pessoa por quem sentia algo à meses e nem era capaz de lhe dizer nem as horas. Ele olhou para mim e sorriu. era mesmo aquilo que eu precisava para animar o meu dia.

- Desculpa.- disse eu bastante acanhada.
- Não há problema.- respondeu como se não tivesse acontecido algo.

Ficamos uns bons segundos a olhar um para a outro e a sorrir. Eu só desejava poder tocar-lhe naqueles lábios carnudos, finalmente tive a coragem de ir embora.
Já a caminho de casa que só pensava no que tinha acontecido, ainda consegui sentir a vergonha a apoderar-se de mim, aquele misto de formigueiro com as famosas borboletas sobre mim. Estava quase a adormecer quando de repente o telefone toca. Era um número desconhecido. Atendi, era ele. o meu coração batia a mil à hora, não sabia o que dizer. Só lhe conseguia responder afirmativamente ao que ele me dizia, e mais uma vez o meu coração parou quando me disse que durante o pequena colisão tinha deixado cair a minha carteira, ele andou lá a remexer e lá encontrou o meu número e agora queria marcar um encontro para me devolver a carteira e talvez um café... e a partir daí deixei de ouvir tudo à minha volta, parecia surda mas aceitei o convite. Corri para o quarto e revirei todos os meus vestidos, calças, camisolas.. enfim nem sabia que tinha tanta roupa. Escolhi um vestido simples, rosa claro e lá fui eu a tremer como uma ponte prestes a desabar.

- Olá. ficas linda nesses vestido.- disse oferecendo-me uma rosa juntamente com carteira.

Sorri, e retribui o elogio. Tomamos café, conversamos e deixei-me levar pelo momento. Ele beijou-me suavemente. Fomos para casa dele, ao inicio não queria entrar já era tarde e não queria incomodar, mas acabei por ceder à tentação.
E foi então que a acção começou na cozinha, tirou-me o casaco que me cobrias os ombros e beijou-os suavemente ao mesmo tempo que os trincava com carinho. Deslizou as alças do vestido e do  sutiã, o ambiente estava aquecer. Levou-me para o quarto ao colo, e sentou-me na cama. Aos poucos e poucos sentia o meu vestido a sair de mim, ele continuava a beijar-me mais e mais. Não queria acreditar naquele momento tão perfeito que acabara de acontecer.


Continua ou não.

O nosso filme..
POSTED ON domingo, 22 de abril de 2012 AT 23:32 \\
Vamos escrever um filme, não vamos ensaiar, apenas criamos o inicio, meio e o final. Não vamos ter guiões, nem ninguém pra nos mandar fazer o que quer que seja. Vamos apenas ser tu e eu, e o nosso amor perfeito.

Estou presa em ti...
POSTED ON segunda-feira, 16 de abril de 2012 AT 16:44 \\
Não consigo sair deste sentimento a que chamam amor. Chama-me maluca, ou até mesmo doente, mas nunca vais encontrar ninguém como eu. Eu amo-te mesmo, mas nunca te vou dizer. Não mereces, prefiro dizer apenas que gosto de ti. Guardarei esse segredo, aguentarei a dor Afinal amar e não sofrer, não é algo muito comum. Dizem-me pra me afastar, pra te esquecer, mas as pessoas esquecem-se que isso é o mesmo que perder algo de mim. Sempre irei sentir algo especial por ti, espero que o futuro não te tire de perto de mim e prometo conservar a tua amizade.

E o conto de fadas desabou
POSTED ON segunda-feira, 9 de abril de 2012 AT 18:05 \\


Mais uma vez ela continuava apaixonada. sabia que ele não gostava dela, mas mesmo assim quis arriscar, e contou-lhe de novo o que sentia. Ele como sempre disse-lhe a passo a citar: "Desculpa eu não sinto o mesmo." Dias depois a rapariga começou a sentir-se mal consigo própria, e acabou por perder a vontade de se cuidar, de cuidar do seu cabelo, da sua pele e do seu corpo. Engordou, a sua pele ficou um caos, e o seu cabelo ficou oleoso e seco nas pontas. Continuou assim por mais de um mês. Escondendo sempre a sua dor por um sorriso, embora forçado, mas conseguia ser ainda mais verdadeiro que os das outras pessoas. Ele ignorava ainda mais, abraçando as amigas à frente dela, deixando-a ainda mais magoava por dentro. Foi então que ela decidiu que o devia tratar como ele a trata, com desprezo. E começou a cuidar-se, iniciou uma dieta, pintou o cabelo e todos os dias dá mimos à sua cara e disse: "Vais-te apaixonar por mim, e vais sofrer como eu sofri! "

Desculpa..
POSTED ON quinta-feira, 5 de abril de 2012 AT 01:30 \\
Tinhas razão, isto está a ficar.descontrolado.. Já nada é como dantes..Dizem que as pessoas mudam, mas.nunca pensei que isso acontecesse ttão rápido. Sinto que perdi algo de mim, uma grande parte de mim deseja-te enquanto que a outra quer salvar uma amizade perdida... Espero conseguir mudar a tempo, conseguir mudar o monstro em que me tornei. É dificil sim.... Mas por ti, neste momento, faço de tudo pra te recuperar.

Afinal não é como nos filmes..
POSTED ON sábado, 24 de março de 2012 AT 17:42 \\

Nada é como nos filmes, não existem finais felizes, não existem almas gémeas. Deixei de acreditar nessa teoria, uma teoria não valida para mim, um retrato de relacionamentos perfeitos que não passam de pura ilusão.

Nevoeiro
POSTED ON sábado, 3 de março de 2012 AT 01:14 \\

Tudo o que vejo, são visões ofuscas. Sinto uma nuvem tão pesada no ar, que a mim me bloqueia os sentimentos, expecto um, gostar de ti tal como no primeiro dia em que te vi. Contar ou não contar é agora uma questão de felicidade ou de tempo perdido..

Memórias de ti..
POSTED ON sábado, 18 de fevereiro de 2012 AT 19:41 \\
Continuo a lutar como uma louca pra te tirar da minha mente. Mas ainda não consigo, não consigo ser forte o suficiente para isso. Literalmente preciso de uma lavagem ao cérebro. a minha mente nunca ficou tão fraca como agora.

Cartas ao desconhecido
POSTED ON terça-feira, 31 de janeiro de 2012 AT 23:54 \\

Provavelmente nunca te irei beijar, nunca te irei ter como quero. Os nossos mundos são muros no meio de nós. Pensar em ti, imaginar-me junto a ti é agora um meio de fugir à realidade. Uma realidade de dor, em que estou dentro duma bola, sem puder viver a vida da maneira como gostaria. Sempre me disseram que o amor não era fácil, e nem sempre era cor respondido, esqueceram-se apenas de mencionar que o amor corrompe o coração como o ácido quando usado na pele. O destino assim quis, ele fez-me apaixonar por ti mesmo antes de te conhecer, e agora que te conheço, gosto ainda mais de ti. Gostava de ter um lápis e uma borracha, para desenhar um novo destino para mim, sem ilusões e sofrimento, apenas eu e tu. Às vezes preferia não estar apaixonada por ti, ter de aguentar com tanta dor não é fácil. A ansiedade aumenta quando te aproximas de mim, tremo com o teu toque, fico sem palavras quando falas comigo, e sinto-me a cair quando me olhas nos olhos. Tudo isto é muito bonito enquanto dura, sentir aquele frio no estômago, abstrair-me do mundo por uns minutos, e viver um conto de fadas. Mas tudo termina quando te vias embora, e a saudade aperta. Já não sei o que fazer mais, nem o que sentir por ti.

Apaixonada por um desconhecido (parte 2)
POSTED ON domingo, 29 de janeiro de 2012 AT 22:43 \\

Que tipo de amor é este? Que me faz feliz e confusa ao mesmo tempo? Que me dá nós ao oração e não me deixa respirar? O que me está a acontecer? Se o amor é assim, então não sei se o quero sentir. Doí, doí imenso. Ver-te e não te poder tocar, é algo que me mata. Poderia ficar a noite inteira a olhar-te nos olhos, dar-te a mão, e ver as estrelas e a lua. Sempre que te vejo, algo em mim para, como se fiasse desligado do que está à minha volta. A tua presença abala-me. Fico com vontade de te abraçar, controlo-me, mas faço apenas figura de parva como sempre. Não sei como falar contigo, mas preciso de ouvir um "Olá", vindo de ti, por mais insignifiante que seja.
Amo-te

...
POSTED ON sábado, 14 de janeiro de 2012 AT 22:35 \\

Tentei caminhar sem olhar para trás, tal como disseste. Tentei não pensar nos erros que cometi, e pensar no que realmente sei fazer. Tentei ainda pensar que não existes, ignorar-te, apagar-te da minha memória, mas não resultou. Continuas lá, como uma aranha agarra à sua teia. Como queres que te esqueça se não sais da minha memória? Que culpa tenho eu de continuar presa a uma realidade que não existe?

Lost in 2011
POSTED ON sexta-feira, 6 de janeiro de 2012 AT 16:44 \\

Eu gostava de acreditar que já estamos em 2012, por mais que me esforce não consigo. Continuo presa em 2011, com assuntos pendentes à espera de serem extintos. Já tentei verificar mais de mil vezes o meu livro de instruções, mas nada de concreto encontro. Apenas quero sair de 2011, que até foi bom, deu pra conhecer melhor algumas pessoas.

Olá 2012
POSTED ON domingo, 1 de janeiro de 2012 AT 20:10 \\

Já cá estás, espero um ano cheio de surpresas. Um ano que me faça sentir que valeu a pena. Um ano cheio de amores, e alguns desamores (ou nenhuns). Não deixes que as sombras me assombrem a minha propria alma. Afasta todos os males de mim. Simplesmente sê fantastico.

O que espero para 2012
POSTED ON segunda-feira, 26 de dezembro de 2011 AT 20:48 \\

Espero alegria, saúde e muito muito muito humor o que é igual a muitaaaas risadas.

POSTED ON sexta-feira, 23 de dezembro de 2011 AT 00:09 \\

Um ciclo está a fechar-se, um novo está preparado para começar. Coisas ficaram para fazer, e esperam agora ser começadas com uma maior convicção. Novos amores esperam ser encontrados, novos talentos esperam ser descobertos. É um novo ano e um novo começo.

POSTED ON terça-feira, 20 de dezembro de 2011 AT 00:00 \\

O tempo continua numa corrida contra mim. Os dias vão passando e vou perdendo a força de lutar pra te ter. Simplesmente os meus sonhos caíram, as minhas mãos enfraqueceram, as minhas pernas não conseguem andar mais nesta batalha. Sim eu gosto de ti, simplesmente não posso agarrar numa caneta e mudar o destino. Talvez a vida me esteja a dar uma lição, talvez não sejas a pessoa mais indicada para mim, talvez sejas demasiado imaturo para assumir algo. Tinha prometido a mim mesma continuar por esta luta de te ter, e vencer todos os fantasmas do passado. A verdade é que fui cobarde, perdi a vontade, interesse e força de te querer. Não sou resistente a pressões, e senti demasiada. acabei por cair num buraco infinito, escuro chamado solidão. até breve

live
POSTED ON sábado, 17 de dezembro de 2011 AT 22:46 \\

Acorda. É um novo dia, novos desafios te esperam, e novas pessoas anseiam por te conhecer. Larga todas as tuas recordações que tanto escondes debaixo da cama. Já não te valem de muito, apenas te servem para limpar as lágrimas derramadas por ti. Não desperdices toda a tua vida a chorar por algo que nunca vais ter, pensa nas coisas boas que vais ganhar agora. Mas primeiro, livra-te de um passado menos bom, e afasta todos esses fantasmas.

POSTED ON quinta-feira, 8 de dezembro de 2011 AT 21:27 \\

É agora, respira. Disse para mim mesma. Era apenas um encontro, não o fim do mundo. Fiquei parada durante vários segundos, até ganhar coragem para tocar na campainha. Por fim consegui, a tremer de medo.
- Entra.- disse uma voz rouca.
Lá fui eu, entrei no prédio e esperei que ele me abrisse a porta.
- olá.
Oh não, não podia acreditar, Estava ali frente a frente com a pessoa que mais gostava. Tentei esconder o meu entusiasmo para não o assustar, e retribui-lhe o "Olá". Cumprimentei-o com dois beijos na face, e ele rui-se.
- Que foi?- perguntei.
- Acho engraçada da tua tentativa pra tentar ser alta. Esticaste-te toda.- disse ele rindo.
- Pois, tu cresces a cada segundo que passa.
Que raio foi aquilo? Pensei para mim mesma. Aquilo não fazia sentido, tinha de começar a pensar antes de falar, e antes demais de me acalmar.
- Tenho..
- Eu queria..
- Desculpa, diz tu primeiro.- disse, um pouco acanhada.
- Hahahaha ia apenas sugerir um passeio à beira mar.
Ele olhava-me directamente nos olhos, fiquei um pouco perturbada. Os olhos dele eram lindos, castanhos como um dia de Outono, e maravilhosamente perfeitos.
- Mas está frio, sabes disso não sabes?- perguntei.
- Então também não há mar aqui.- respondeu às gargalhadas.
O seu riso era contagiante, e lindo. Ele aproximou-se devagar. Agarrou no meu queixo fazendo-lhe pequenas caricias, e de seguida beijou-me, com os seus lábios doces com um pequeno saber de cerveja e tabaco.
De repente senti-me a flutuar. Abri os olhos, já era de manhã. Foi apenas um sonho, infelizmente..

As cores da felicidade..
POSTED ON domingo, 27 de novembro de 2011 AT 18:09 \\

Apaixonada por um desconhecido..
POSTED ON domingo, 20 de novembro de 2011 AT 22:11 \\

És o meu remédio para conseguir esquecer um antigo amor. És a anestesia perfeita pra deixar de sentir tanta dor. O pedaço que falta para colar o meu coração és tu. Não nos conhecemos, mas o mais certo é virmos a esbarrar na rua. E quando isso acontecer, quero recordar-te como o homem que és agora, por favor não me desiludas.

Continuo perdida
POSTED ON sábado, 19 de novembro de 2011 AT 16:20 \\

Já não me consigo encontrar, continuo a cometer os mesmos erros. Continuo a ter as mesmas ilusões, falsas esperanças. A minha mentes está desarrumada com tanta confusão. Já não dá pra pôr tudo em ordem, se isso acontecer o desabamente de sentimentos será invevitável.

Apagou-se a luz
POSTED ON sábado, 5 de novembro de 2011 AT 22:17 \\

A luz apagou-se da minha alma, num abrir e fechar de olhos. Já estou um pouco farta de andar ás escuras, de bater em todas as paredes e não conseguir avançar em direcção ao caminho certo. Estou sem forças, corri quilómetros sem provar os teus lábios, ou sentir o teu toque junto a mim. Não é justo ter andando tanto e não conseguir a vitoria, e deixar que uma desconhecida tenha ocupado o pódio no teu coração. Mas nem sempre podemos contrariar o destino, é estranho como os nossos caminhos podem ou não estar cruzados. Eu confesso, tinha planos para nós dois, mas vou queima-los juntamente com as tuas recordações. A vida é demasiado pequena para insistir no impossível, embora me digam sempre que não existe o impossível.Discordo, pois o impossível existe, caso contraio a vida seria demasiado óbvia e fácil, acabando por ser monótona. Agora apenas me resta deitar fora da minha memoria todas as tuas recordações, todas as palavras que me disseste, todas as marcas que ficaram presas a mim. Posso estar a ser egoísta, podes dizer isso, mas já estou cansada de sofrer e não viver a minha vida. Preciso de tirar umas férias de ti, de tirar algum tempo para mim, tempo livre ou até mesmo todo o tempo de mundo. sê feliz com a pessoa que escolheste, caso tenha sido uma escolha certa ou errada, isso te cabe a ti saber, mas por favor não me fales do quanto são felizes ou infelizes, não quero saber disso, não sou jornalista para contar tudo ás revistas cor-de-rosa. Apenas quero ser forte e descolar-me de ti. Apenas isso, parece fácil, mas o caminho é longo, posso perder-me mas espero que seja apenas por não saber o caminho e não por momentos de fraqueza.

desabafo
POSTED ON terça-feira, 1 de novembro de 2011 AT 22:40 \\

As borboletas que habitavam no meu estômago estão mortas. Algo sucedeu, algo mudou, algo deixou de ser como o dantes. Bastou um segundo e o destino mudou sem avisar ninguém, deixando a dor no meu coração. Apesar de não ter acontecido nada, custa na mesma passar por isto vendo as pessoas felizes como se nada fosse. Parece um filme, mas um filme real, onde eu sou a personagem que perdeu, que ficou sem nada. Os dias passam e os sentimentos estão em stand-by, porque não sei o que sentir nem sei se quero sentir. Apesar de tudo não quero lembrar-me que sai derrotada, quero sair desta situação de cabeça levantada, como uma guerreira que a pensar de ter perdido um grande amor, encarou a derrota com força de seguir em frente, embora esse caminho seja bastante longo pra percorrer. Não há mais voltas a dar, podemos mudar o destino, sim acredito, mas isso só ia deixar em nós arrependimento, pelo menos no meu caso. Não quero ver ninguém a sofrer só porque eu fiz mal as coisas, prefiro carregar em mim todas as consequências. Só me resta uma coisa agora, deixar de pensar no sucedido e encarar a realidade. Realidade essa que não quis juntar os nossos caminhos, por várias razões, até agora desconhecidas ou ocultas. É disto que a vida é feita, de vitórias e derrotas. Derrotas servem para nos ajudarem a crescer, e as vitórias para alimentar o nosso ego. Claro que nem sempre é como desejamos. Felizmente ou infelizmente.

Podia ser um sentimento pra sempre
POSTED ON domingo, 23 de outubro de 2011 AT 17:49 \\

A palavra "para sempre" normalmente assusta-me. Não é pela constituição da palavra, mas sim pelo que significa. Significa algo tão grande, embora abstracto. "Para sempre" a meu entender, é uma palavrinha pequenina que engloba sofrimento, vazios, e imensas dores de cabeça. Enfim, nunca na vida façam planos que sejam "para sempre". Nunca se sabe até que ponto vos leva esse "para sempre".

l
POSTED ON terça-feira, 20 de setembro de 2011 AT 14:07 \\

Sim, as coisas poderiam ser diferentes. Mas não foram. O tempo parou, congelando os meus sentimentos, tudo o que me dizias eram como facadas no meu estômago, as borboletas do amor que lá habitavam eram agora pequenas larvas à deriva. Magoa-me ver-te assim.

CALOIIIIRA
POSTED ON segunda-feira, 19 de setembro de 2011 AT 18:12 \\
Ainda me estou a preparar psicologicamente, mas vamos ver o que vai sair daqui :D

1
POSTED ON segunda-feira, 5 de setembro de 2011 AT 23:39 \\
O mundo está louco, estamos todos com os sentimentos trocados, os nossos horários não batem certo, as nossas vidas não se cruzam.

O meu blog já tem 1 ano :D
POSTED ON sábado, 3 de setembro de 2011 AT 13:17 \\
pois é, já cá ando há um aninho :p

monthly archives